Revista Recife

Notícias de Recife para o Mundo

Apoie a Gastronomia Local #janteàs18h

Compartilhe

Gastronomia – Com o endurecimento das medidas de controle à pandemia de Covid-19, empresários do setor de gastronomia de Pernambuco foram às redes sociais subindo a hashtag #janteàs18h.

Essa campanha foi criada em São Paulo, há alguns meses, justamente por conta das reduções de horário de funcionamento implementadas na terra da garoa.

A ação tem o objetivo de estimular os pernambucanos a irem aos restaurantes e bares de sua preferência mais cedo do que estão habituadas, visto que o Decreto Estadual Nº 50.346, de 1 de março de 2021, restringe o horário de funcionamento das atividades não essenciais para 20h da segunda à sexta, e fechamento aos finais de semana.

Aqui em Pernambuco o setor está sendo bastante penalizado. Restaurantes e bares tiveram que fechar suas portas em 21 de março de 2020, podendo funcionar apenas para delivery e take away. As casas só puderam reabrir seus salões no dia 20 de julho, das 6h às 20h. Em agosto, o limite aumentou para 22h. Em setembro, meia noite. Esse formato se manteve até o dia 14 de janeiro deste ano, quando veio a proibição de eventos e  música ao vivo nas casas.

De acordo com André Saburó, do Quina do Futuro, Sumô, Tokyo’s Café e Sushi Yoshi, já tem tempo que a conta dos estabelecimentos não está fechando. No caso do Quina, tradicional restaurante japonês com 35 anos de existência localizado na zona norte do Recife, o almoço representa 20% do faturamento da casa. O maior giro é à noite, a partir das 19h, 19h30, quando as pessoas chegam pra aproveitar o espaço, comer com tranquilidade e conversar. Juntando o salão com o delivery, a casa estava conseguindo manter o faturamento entre 55% e 60% do esperado.

“Quando você reduz o horário de funcionamento para 20h, a gente mal consegue fazer o primeiro giro da noite”, destaca. “Agora a equipe está tirando os últimos pedidos às 19h30, porque eu tenho que estar fechado às 20h”. Segundo o chef, essa medida vai reduzir o faturamento para 1/3. “A conta não fecha, a gente tem que trabalhar bastante para manter o negócio em ordem e a equipe em dia também”, explica Saburó.

O chef César Santos, do restaurante Oficina do Sabor, que fica no sítio histórico de Olinda, disse que por conta dos turistas brasileiros teve uma boa movimentação nos meses de dezembro e janeiro. Com o cancelamento da festa de Carnaval, decretado pelo Governo do Estado, o mês de fevereiro já foi complicado e, agora em março, com as restrições de horário e finais de semana, vai ser muito pior. “O almoço do fim de semana é o nosso maior movimento, porque as pessoas vêm para curtir a casa mesmo, relaxar, se distrair”, conta César. Ele destacou, ainda, que é muito difícil que o público do Oficina chegue para jantar às 18h, mas que a campanha é muito positiva. “Nós entendemos que o Brasil e o mundo passam por um momento muito difícil, mas é preciso pensar na economia também. É preciso vontade política para encontrar uma solução que mantenha o nosso setor ativo, pois não é ruim apenas para o dono do restaurante, existe uma redes de pessoas que está por trás do funcionamento de uma casa, incluindo funcionários e seus familiares, que também vão sofrer com essa falta de apoio”.

Segundo a ABRASEL Pernambuco, antes da pandemia o Estado tinha 17 mil estabelecimentos, entre bares e restaurantes, empregando mais de 250 mil pessoas. No Brasil, o setor responde por 2,4% do PIB, empregando mais de 6 milhões de pessoas, com mais de 1 milhão de empresas registradas. Os números deste ano ainda não foram divulgados. Mas o que se sabe é que, infelizmente, muitos estabelecimentos não resistiram.

Confira o texto da postagem dos empresários pernambucanos da gastronomia nas redes sociais:

Diante das novas medidas restritivas do Governo de Pernambuco, o setor de bares e restaurantes teve o horário de funcionamento reduzido – mesmo seguindo todos os rígidos protocolos de segurança exigidos em decreto.

Vamos manter a chama acesa.

Apoie os estabelecimentos de que mais gosta a se manterem abertos.

Ajude o setor a manter empregos.

Chegue mais cedo, às 18h, para jantar na sua casa favorita.

#JANTEÀS18H
#NAONOSCONFUNDAM
#APOIEAGASTRONOMIA


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *